Microsoft permite acessar suas contas sem senhas com serviço chamado FIDO2

Microsoft FIDO2
Microsoft FIDO2

A utilização de senhas de acesso é algo que está ficando no passado, desde celulares até caixas eletrônicos já se utilizam de outras metodologias para controle de acesso, como a biometria por exemplo. Acessar conta sem senha está se tornando cada vez mais comum e até mesmo mais seguro e, pensando nisso, a Microsoft desenvolveu uma nova metodologia de autenticação para computadores.

Como funciona o acesso sem senhas das contas Microsoft

A Microsoft está anunciando a implementação de um novo serviço de autenticação que permite que seus usuários acessem suas contas sem precisar de uma senha. O novo serviço, chamado de FIDO2, nada mais é do que uma chave de segurança física que pode ser plugada na porta USB do computador.

Por ser uma chave física, muitas pessoas tem questionado sobre a utilização da chave por outra pessoa, em caso de roubos por exemplo; para isso a Microsoft já informa que a utilização da chave dependerá de métodos que avaliem se o utilizador é realmente o dono da chave, como varredura facial ou utilização de código PIN.

A utilização de chave de segurança não é uma novidade porém, agora este serviço ressurge em uma versão mais moderna e eficaz. Se o usuário possui um computador com a versão atualizada do Windows 10, basta que ele configure o Windows Hello para funcionar com o FIDO2, chaves de segurança física compatíveis com o serviço da Microsoft também podem ser configuradas através da conta no Microsoft Edge.

Todas as contas Microsoft que se utilizam do Windows Hello poderão ser autenticadas através do FIDO2 porém, no caso dos recursos web, este serviço só funcionará em acessos dentro do Microsoft Edge já que o Chrome e o Firefox ainda não são compatíveis com  o FIDO2, não descartando uma possível compatibilidade no futuro.

No momento, o serviço de autenticação é voltado somente para contas pessoais, mas já existem projetos futuros de lançar versões para contas educacionais e corporativas no início do próximo ano.

Você pode gostar...